Nota da Pastoral Carcerária sobre a tragédia dos presídios

(CNBB)

3 MIN LEITURA

Manaus (Especial) – Na noite de 28 de maio a Pastoral Carcerária Nacional em conjunto com a Pastoral Carcerária do Amazonas publicou uma Nota na qual fala da tragédia de Manaus e pede providências das autoridades: “É na dor do luto e na esperança da luta por uma vida libertada do sistema prisional que a Pastoral Carcerária Nacional vem se posicionar frente a mais um massacre fruto do aprisionamento em massa, do descaso com vidas tidas como descartáveis, da ganância de empresas privadas e do genocídio protagonizado pelo Estado brasileiro“.

A Nota traz uma atualização do número de mortes, agora 55, e prossegue: ”Essas mortes não acontecem por conta da tão alardeada briga de facções, narrativa traiçoeira que despeja sobre parcelas da população prisional a responsabilidade por episódios que são as consequências inevitáveis de um sistema prisional cuja função principal é a produção de dor, sofrimento e mortes; e sim pela manutenção da lógica de encarceramento em massa e banalização das vidas, de aprisionar e exterminar uma população indesejável, em sua maioria pobre e negra, o que reafirma a responsabilidade inequívoca do Estado pela barbárie”  (…)

Frente Dom Paulo

Redação Frente Dom Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.