Semana de Combate à Intolerância Religiosa: Brasília

A criação do “Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa”, através da Lei Federal nº 11.635, de 27 de dezembro de 2007, instituindo o dia 21 de janeiro de cada ano como referência para o combate à intolerância motivada por religião, nasce a partir de um caso emblemático advindo de violência praticada contra religiões de matriz africana.

No ano 2000, na mesma data de 21 de janeiro, falecia vitimada por um infarto, a sacerdotisa, yalorixá Gildásia dos Santos, a Mãe Gilda, liderança religiosa do Ilê Axé Abassá de Ogum em Salvador, Bahia.

O que motivou o problema de saúde da Mãe Gilda, foi a sacerdotisa ter sido vítima de uma campanha promovida por religiosos de um segmento cristão pertencente a uma determinada igreja conhecida por “combater” as religiões afro-brasileiras, na qual era acusada de charlatanismo, tendo inclusive sua casa atacada e pessoas de sua comunidade sendo agredidas, bem como, sua foto publicada em periódico da igreja de forma depreciativa e acusatória, incitando às violências.


Nossa construção histórica desde a colonização, baseou-se em visões que desconheciam a espiritualidade nativa dos povos originários e à frente, a dos povos escravizados que para aqui foram trazidos, atitudes estas que modernamente, face um processo de mudança do panorama religioso nacional, propiciou uma verdadeira consolidação de visões que não respeitam a diversidade religiosa presente no país, permeada por múltiplas pertenças religiosas e visões do sagrado.

O 21 de janeiro, veio se colocar como um momento para propiciar conscientização e reflexão acerca da intolerância religiosa que na esfera nacional, somente a partir de fins de 2011, passou a ter espaços estatais destinados a recepção de denúncias neste campo de violações, como o Disque 100.

A URI Brasília – Iniciativa das Religiões Unidas, a Catedral Anglicana de Brasília, a Legião da Boa Vontade e Religião de Deus, a J. Reuben Clark Law Society e a Igteja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias – SUD/Taguatinga, o Ilê Axé Oyá Bagan, o Comitê Distrital da Diversidade Religiosa – CDDR, a Coordenação de Proteção e Promoção da Liberdade Religiosa, a SEJUS, a Subsecretaria de Direitos Humanos e Igualdade Racial, o CONIC – Conselho de Igrejas Cristãs do Brasil, a RENADIR – Rede Nacional da Diversidade Religiosa e diversas organizações da sociedade no campo ecumênico, inter-religioso e laico, promovem, apoiam e colaboram a realização e divulgação de várias atividades voltadas para lembrar este dia 21 de janeiro.


Programação completa das atividades:

SEMANA DISTRITAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA 2020


DIA 11/01 – SÁBADO

10:30 às 13:00 h
Local: Ilê Axé Oyá Bagan
(Endereço: Córrego Tamanduá – Trecho 9 – Casa 13 – Paranoá/DF – Referência: Estrada do Varjão/Paranoá)
Programação:

  • 10:30 h – Roda de Conversa sobre Intolerância Religiosa
  • 12:00 h – Ato Inter-religioso ao redor do Pau-Brasil
  • 12:30 h – Almoço de confraternização e apoio ao templo.

Realização:
Ilê Azé Oyá Bagan
Rosa dos Ventos
Parceria:
Comitê Distrital de Diversidade Religiosa – CDDR
Iniciativa das Religiões Unidas – URI BRASÍLIA
Apoios:
RENADIR – Rede Nacional da Diversidade Religiosa
Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e Igualdade Racial –SUBDHIR/SEJUS


DIA 21/01 – TERÇA-FEIRA

16 às 17:30 h
Local: PARLAMUNDI LBV – Salão Nobre

  • Roda de Conversa sobre o respeito à liberdade e diversidade religiosa.
    Participantes:
    Autoridades e Representantes das entidades religiosas, ecumênicas, inter-religiosas e laicas presentes.

Realização:
Comitê Distrital da Diversidade Religiosa – CDDR
Legião da Boa Vontade – LBV
Iniciativa das Religiões Unidas – URI BRASÍLIA
Religião de Deus
Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e Igualdade Racial –SUBDHIR/SEJUS
Apoios:
CONIC – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil
Movimento Espiritualidade em Ação,
RENADIR – Rede Nacional da Diversidade Religiosa


DIA 21/01 – TERÇA-FEIRA

19:30 h
Local: CATEDRAL ANGLICANA DE BRASÍLIA
(SQS 310 – ASA SUL)

  • Cerimônia Inter-religiosa
    (Participação de representantes e lideranças religiosas de diversos segmentos)

Realização:
Catedral Anglicana de Brasília
Apoios:
Comitê Distrital da Diversidade Religiosa – CDDR
CONIC – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil
Iniciativa das Religiões Unidas – URI Brasília
Movimento Espiritualidade em Ação,
RENADIR – Rede Nacional da Diversidade Religiosa
Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e Igualdade Racial –SUBDHIR/SEJUS



DIA 24/01 – SEXTA-FEIRA

19:00 h
IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS (TAGUATINGA)
(Endereço: Área Especial 14 – Setor “C” Norte – Próximo Hospital Anchieta)

  • Roda de Conversa: O papel das religiões para dirimir os preconceitos e violências por motivação religiosa.
    Coordenação: Luiz do Carmo e Erika Fuchida
    Participantes: Lideranças religiosas dos diversos segmentos presentes.

Realização:
Igreja SUD Taguatinga
J. Reuben Clark Law Society
Apoios:
CDDR – Comitê Distrital de Diversidade Religiosa
Iniciativa das Religiões Unidas – URI Brasília
RENADIR – Rede Nacional da Diversidade Religiosa
Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e Igualdade Racial –SUBDHIR/SEJUS

A abertura das atividades, se deu neste último dia 11/01/2020, com a realização de roda de conversa sobre intolerância religiosa no Ilê Axé Oyá Bagan, templo que foi destruído em 2015 por incêndio, seguida de ato inter-religioso.

OBS: Pedimos que confirmem presença, especialmente para o evento do dia 21/01, 16 horas, no Parlamundi, para que possamos organizar o cerimonial.

Confirmações presença:
E-Mail: uribrasilia@gmail.com – elianildo.nascimento@sejus.df.gov.br
Tel: Elianildo Nascimento – 99533.8420

 

  • [1] Leia mais: Frente Inter-Religiosa Dom Paulo Evaristo Arns Por Justiça e Paz

Frente Dom Paulo

Redação Frente Dom Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.