14/09: Tributo a Dom Paulo Evaristo Arns – Sábado Resistente, no Memorial da Resistência

(Memorial da Resistência)

4 MIN LEITURA

Dom Paulo foi a liderança católica que mais encarnou a resistência à ditadura militar, tendo um papel de destaque na luta pela redemocratização, tanto no Brasil como em todo o Cone Sul. O bispo Dom Pedro Casaldáliga define dom Paulo como o profeta verdadeiro: aquele que anuncia, denuncia e conforta, seu lema episcopal “De Esperança em Esperança” e seu mantra de despedida sempre foi uma palavra: Coragem!

No próximo dia 14 de setembro, às 14:00 hrs, dia em que Dom Paulo Evaristo Arns (1921 – 2016) comemoraria seus 98 anos, o Memorial da Resistência, instituição da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, realizará mais uma edição do Sábado Resistente, projeto realizado em parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política. O Memorial da Resistência de São Paulo, fica localizado no Largo General Osório, 66, São Paulo.

Teremos durante a tarde um interessante debate com as presenças de Dom Angélico Bernardino, José Gregori, Margarida Genevois, Ricardo Carvalho e Paulo Pedrini. Contando também com a intervenção musical de Caio Muniz.

O cardeal Paulo Evaristo Arns esteve à frente da Arquidiocese de São Paulo durante 28 anos, caracterizados por um profundo enraizamento nas bases da Igreja Católica. Ele criou a Comissão de Justiça e Paz, a Comissão Arquidiocesana de Direitos Humanos, o Clamor (Comitê pelos Direitos Humanos no Cone Sul) e o Centro Santo Dias que, juntamente com as Pastorais Sociais e as Comunidades Eclesiais de Base, formaram uma grande rede de atuação social marcada pela opção preferencial pelos pobres, perseguidos políticos e marginalizados.

Dom Paulo foi a liderança católica que mais encarnou a resistência à ditadura militar, tendo um papel de destaque na luta pela redemocratização, tanto no Brasil como em todo o Cone Sul.

O bispo Dom Pedro Casaldáliga define dom Paulo como o profeta verdadeiro: aquele que anuncia, denuncia e conforta, seu lema episcopal “De Esperança em Esperança” e seu mantra de despedida sempre foi uma palavra: Coragem!

Frente Dom Paulo

Redação Frente Dom Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.